sexta-feira, 15 de maio de 2009

Desabafo feminino

Problemas de guarda-roupa

Gostava de perceber um dia, que tipo de problema é que um homem pode ter com a roupa. Sai à rua, e pronto, o atacador dos ténis rebenta. Que chatice. Ou então está farto de sufocar com a gravata, tira-a e prende-a na cabeça ou atira-a para um canto qualquer (geralmente depende da hora e da quantidade de álcool ingerido). Muito complicado. Por outro lado, o google está cheio de imagens de mulheres com maminhas à mostra porque a alça do vestido caíu, com as saias levantadas por causa do vento, ou a torcer pés porque partiram um salto dos sapatos. Não admira que levemos uma hora a decidir o que vamos vestir. Sair à rua, para nós, é uma aventura!
Eu usei farda na escola e se a baínha da saia aparecesse descosida, nós éramos obrigadas a voltar a cosê-la, por isso fiquei perita em fita-cola para disfarçar a coisa (Não me estão a imaginar a coser uma saia pois não? Pior, estão a imaginar-me a usar farda de colégio católico?!) Pelo menos isto serviu para eu saber remediar a baínha dos jeans ou para prender o soutien sem alças aos tops cai-cai. Mas mesmo assim, há sempre aquelas situações que não conseguimos antecipar. Uma vez fui trabalhar com umas cuecas daquelas que atam nos lados com umas fitinhas. Giríssimas. E com nós à séria, que era para eu ter a certeza que aquilo não se desprendia. O que é que aconteceu? Uma das fitas partiu-se. Desprendeu-se de uma das pontas e eu fiquei com as cuecas a cair, os nós impecáveis, que não serviam para nada, e um dia inteiro de trabalho pela frente. Sem stress. Havia um agrafador à mão e eu agrafei aquilo. O pior foi que de cada vez que me sentava ou levantava, o tecido esgaçava pelo agrafo e lá ficava eu outra vez na mesma. Já para nem falar no facto de que ir à casa-de-banho estava absolutamente fora de questão. O dia inteiro.
Por isso, meninos, agradecia que se tiverem histórias semelhantes que nos façam a nós, mulheres, sentir que não estamos sozinhas nestes problemas, as venham aqui contar. Ah, e as meninas também, ou vão dizer que nunca vos aconteceu irem à praia, ficarem enroladas numa onda e sairem de dentro de água sem a parte de cima do bikini? Está bem, está...

16 comentários:

Le Enfant Terrible disse...

O problema na roupa do homem é mais a questão das calças e calções que por vezes ficam apertados numa certa região, depois começa-se a ter uns certos pensamentos e toca a tentar disfarçar, ao ponto de por vezes ter-se de "ajeitar" a coisa[que dá sempre uma bonita figura]. Por outro lado a "farda"[vulgo fato e gravata] é igual para todos, excepção feita à "forca" que é a única coisa que pode mostrar algo de pessoal[ou não]. Isto para não falar do problema dos fechos eclair ou dos botões que ora fecham bem de mais[e entalam qualquer coisa]ou são tão difíceis de abrir que nas horas de aperto levam ao desespero! Pois é verdade, as mulheres podem ter problemas com o vestuário, mas pelo menos são mais práticas [sei coser um botão, mas mais parece um nó], originais e livres no toca ao vestuário e aos problemas com o mesmo, já nós homens não!

A mamã disse...

lolollllll és fantástica
vir aqui levanta o ego que qualquer uma ehehe
e sim ..já me aconteceu sair da água com as mamocas ao léu
Bjokas e bom fim semana
paula

Nexis disse...

Ahahahaha! Belota, duas coisas que aprendi hoje sobre ti: primeira que andaste num colégio católico, o que deve ter desenvolvido o teu lado sexual muitissimo... E nao vou explicar muito mais que isto, há quem perceba!
Segunda: cuecas das fitinhas? Tens uma libido fantática... E tudo isto sem curso de psicologia! :-P

dream* disse...

pronto, agora já sei, nunca hei-de comprar umas cuecas de atar com fitinhas, mas caso mas ofereçam tenho sempre a opção do agrafador e da fita-cola :)

Abobrinha disse...

Não me lembro de nenhum "wardrobe malfuncion" célebre. OK, com excepção de uma desapertadela súbita e inesperada e soutien em público, que só eu tenha notado.

Recordo-me é de ter olhado recentemente para umas cuecas numa loja de roupa íntima (normal, nada de sex shop) e ter dito para a moça: "eu já li em livros acerca desse tipo de cuecas..."

Cuecas com fitinhas? Acho que me lembro de umas dessas. Não as comprei na altura... pelos vistos fiz bem! E os agrafos não te arranhavam a pele?

Eternity disse...

Aconteceu-me há muitos anos atrás, de ir para o liceu sem soutien, tudo porque estava tão atrasada para apanhar o autocarro, que me esqueci literalmente de por um soutien!!
Felizmente era inverno e andei todo o dia com casaco e ninguem reparou!!

ahah e essas cuequinhas com fitinhas tambem já tive umas e por acaso não me causaram problemas!!

so_risoIncógnito disse...

Bom post! Porque afinal de contas quem é que nunca teve uma peripécia dessas...
Ele é calças rasgarem nos sitios menos convenientes, ele é alça do soutien quebrar, ele é top cai-cai que não se segura, ele é vestidos que quanto mais puxas mais eles sobem…ele é o botão da camisa que sai e se possível aquele que está mesmo a beira dos peitos, ele é o salto do sapato que se parte…e a da praia? quantas vezes, é que o mar é danado… :p
a mim pessoalmente já me aconteceu de tudo…
so_risos**

xinha disse...

belota,
também tenho uma boa, fora claro as muitíssimas de mamas ao léu na praia e fitas do sutiã que se desprende e vem parar abaixo das blusas, enfim... pois esta fez-me sair a meio do casamento do sobrinho da minha cunhada, na nossa cultura o meu sobrinho claro está. bem, malambas dessas à parte, estava eu muito gira, com um vestido já usado mas que ainda não tinha aparecido pelo menos àquele público, com um pregador a disfarçar e muito bem o que a magreza naquela altura tinha provocado ao vestido antes justinho, e ainda mal tinha acabado o cocktail de entrada e fotos de praxe, não fosse eu morar tão perto não teria voltado. Claro que disfarcei bem com a écharpe, mas sem o querido pregador ao peito estava com duas alças caídas que não se seguravam nem por nada nos novos ombros ossudos e pior umas tangerininhas teimosas meio moles já nos meus quarentas a tentarem sair da casca,lêia-se mamitas à mostra.

Frutinha disse...

Essa do biquini aconteceu-me ha uns 3 anos. e so tenho a dizer.. que vergonhaaaa!!! tive quase para me deixar afogar :$
enfim os homens nao tem dessas coisas.

Stiletto disse...

Cuecas agravadas? LOLLLLLLL
E eu nunca saí de água sem a parte de cima do biquini :P
Bom ok, confesso que já saí com ele muuuiiiitoooo fora do sítio!

Anónimo disse...

nao pensaste em apenas tirar as cuecas e aguentares assim o resto do dia? LOOOOL

Zaahirah disse...

Sem a parte de cima do bikini nunca me aconteceu, mas sem a parte de baixo sim, o que é igualmente mau (se não pior)!

~ rita disse...

A do biquini passa a vida a acontecer-me! Ahahahah :D

Eu Mesma! disse...

Como eu te compreendo....
há uns bons anos atrás.. com umas cuequinhas fio dental fabulosas o dia inteiro fora no meio de uma feira....

fui á casa de banho e aquilo.... partiu de lado!

nada de especial....
fui comprar um dos pin's que estavam na lojinha de recuerdos e voila.... cuequinha arranjada!

:)

b.vilão disse...

A nós não nos acontece nada!? Oh diabo. Então e o clássico mergulho másculo, antecidido pela igualmente clássica corrida desenfreada pela areia, mesmo no meio da rebentação de uma onda que deixa os calções de banho para trás? E o célebre passear pelo corredor de braguilha aberta? A primeira só não me acontece porque não dou mergulhos másculos e porque, na maioria das vezes, vou a praias naturistas.

b.vilão disse...

A nós não nos acontece nada!? Oh diabo. Então e o clássico mergulho másculo, antecidido pela igualmente clássica corrida desenfreada pela areia, mesmo no meio da rebentação de uma onda que deixa os calções de banho para trás? E o célebre passear pelo corredor de braguilha aberta? A primeira só não me acontece porque não dou mergulhos másculos e porque, na maioria das vezes, vou a praias naturistas.