quinta-feira, 23 de julho de 2009

Ontem foi o dia da estupidez, está visto

Não chegou a mulher poliglota do multibanco a olhar para mim como se eu fosse estranha, ontem à noite, eu FUI mesmo estranha. Mas não o fui sozinha, o que já é qualquer coisa...
Estava a chegar a casa à noite, já toda cansadita, e resolvo parar na bomba de gasolina para comprar tabaco. Assim que me aproximo da porta vejo um amigo meu que tinha ido pagar para abastecer o carro. Cumprimentamo-nos assim à pressa, eu ainda dentro do carro, e estaciono. Estou a entrar na bomba e grita-me ele "Então não me vens aqui cumprimentar?" e eu "Calma! Vou só lá dentro e já vou aí para conversarmos um bocadinho!". Compro os cigarros, saio, e estava ele ainda a atestar o carro.
Claro que, parva como sou, que é o costume, a caminho do carro dele deixei cair o telemóvel ao chão, que é inquebrável mas não indesmontável, e aquela porcaria desfez-se em milhares de peças pelo alcatrão. Eu apanho aquilo tudo, faço um montinho de peças na mão e vou até ele enquanto tento descobrir o puzzle de montar o telefone de volta. E sempre com os olhos naquilo, começo logo com a conversa do costume "Já viste, é sempre a mesma coisa, por isso é que eu compro telefones resistentes, que estupidez, passo a vida a fazer isto, é disparate atrás de disparate..." e ele sempre muito caladinho. De repente viro-me e digo "E tu? Como é que estás?" E nisto olho para cima para a cara dele, e percebo que não conheço aquele gajo de lado nenhum... De lado nenhum! Eu estava há 5 minutos a falar com um estranho!! E o melhor foi o diálogo a seguir:
Ele (todo embaraçado): Desculpa, eu pensava que eras a minha amiga Patrícia!
Eu (igualmente embaraçada): Ah... Eu pensava que tu eras o meu amigo Francisco. Só que tinhas feito a barba! (o que tem piada, que entretanto já contei isto ao meu amigo Francisco, o verdadeiro, que ainda me respondeu todo ofendido que nunca tem barba...)
Ficámos ali 20 segundos parados a olhar um para outro e continuámos:
Eu: Bem, então boa noite.
Ele: Pois. Adeus.
E foi cada um para seu canto, um mais envergonhado que o outro.

(e hoje não tenho água OUTRA VEZ o que quer dizer que vai ser mais um dia em grande... Isto é que eu vivo num sítio com qualidade de vida, hã?)

14 comentários:

Juky disse...

Uma amiga minha arranjou namorado numa situação semelhante... :)

Dr Phil disse...

WoW..just...WOW....isso anda bonito anda....ferias?

Belota disse...

Juky, queres ver que lhe devia ter pedido o número do telemóvel? lol

Dr Phil, férias não... por enquanto não... vamos ali ao algarve ver james e já é uma sorte! ;)

Mnemósine disse...

Pelo menos não foste só tu!

melisand disse...

Acho que lhe devias ter pedido o número de telemovel... nunca se sabe! ;)

Nuno, apenas Nuno. disse...

Oh que cena altamente... xD

Belota disse...

Parva! Que cena altamente parva! lol

Su disse...

ahahahahahha lindo! Se ele fosse giro devias era ter metido mais conversa! Eu metia loool

Bibendum disse...

Hilariante. Uma coisa que podia perfeitamente acontecer-me.Lol... É cada filme...hiihihih

Peregrina disse...

Podia ser o amor da tua vida ! heheh

Ruben Alves disse...

Brilhante! Sou da opinião da @Peregrina, talvez tenhas falhado um grande romance... Mas deixaste a história morrer na praia... Tsc Tsc...

Squeeze disse...

Mas afinal interessa saber o que é realmente importante: o rapaz, parecido com o amigo francisco ou não, era giro ou quê??? Se era giro valia a pena ter aprofundado a conversa...nem que fosse para apresentá-lo aqui à amiga...;)

Fada disse...

As minhas perguntas, no final de ler a história, são:

a) era giro ou não??
b) conseguiste montar o tmv todo direitinho?? Sem falhar nada??

Beijitos :)

Patrícia disse...

LLLLLLLLOOOOOLLLLLL
Imagino bem a vossa cara:)