segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Greve de sexo – porquê?

Porque sabemos que o sexo, tanto ou mais que o dinheiro, controla o mundo. A prova disso são as famosas greves de sexo colectivas que tiveram lugar no Kenya e na Colômbia, entre outras, com propósitos políticos, ambientais, ou de igualdade entre os sexos. Negar a alguém aquilo de que mais gosta e que lhe faz falta, é meio caminho andado para reconsiderar as coisas. No fundo é o mesmo argumento que nos leva a castigar as crianças privando-as daquilo que mais as entretém. Se o fazemos ocasionalmente em casa, é como forma de mostrar que estamos zangadas, que afinal eles também dependem um bocadinho de nós (caso se tenham esquecido) e porque não fica bem esconder-lhes a playstation ou as chaves do carro no armário. Desta forma negamos aquilo que achamos que ainda conseguimos controlar, e usamos como moeda de troca a coisa pela qual eles cedem mais facilmente. Não há dúvida que sexo é poder.

(a discussão continua na caixa de comentários)

33 comentários:

Belota disse...

Este post foi escrito de forma racional. Representa o modo como me parece que funcionam as coisas. No entanto, penso que também eu tenho direito a deixar a minha opinião na minha própria caixa de comentários. lol E, por isso, aqui fica:

Negar sexo para se conseguir igualdade entre homens e mulheres, não vai um bocadinho contra o propósito da questão?! Não é de certa forma estabelecer uma diferença de início? Por motivos políticos também não entendo. Mas isso sou só eu que não entendo sequer as greves de fome. E fazê-lo em casa? Porquê? Não há outra forma de diálogo? Será que somos mesmo assim tão básicos? E as mulheres que o fazem? Será que o sexo é assim tão mau que não se importam de prescindir dele para castigar o homem? Ai, tanta coisa que não entendo... Minha gente, a ver se chegamos aqui a alguma conclusão de jeito... Digam de vossa justiça!

Eu Mesma! disse...

Punir um homem negando-lhe sexo para mim... é punição a mim propria...

não o faço...
esse tipo de chantagens para mim... que confesso gosto de sexo.... teria tambem repercussão em mim...

prefiro outras abordagens :)

Abobrinha disse...

Não me perguntes porquê, mas só me ocorre um nome: Lorena Bobbit...

(riso sinistro)

C. disse...

já tinha ouvido falar disso, mas sinceramente, não vejo qual é a lógica. acho que fazendo isso as mulheres se estão a rebaixar a elas mesmas, ao tratarem-se como objectos sexuais. elas também estão a ser punidas, ou não?! são só os homens que gostam de sexo? não me parece :P mas é uma questão engraçada!

Belota disse...

Exacto!!! Por isso, correndo o risco de parecer esquizofrénica, tive que manifestar uma opinião contrária àquilo que tinha escrito. É que apesar de o assunto ser aceite e compreendido, eu, pessoalmente, não o entendo!

Marisa disse...

Essa punição não resulta porque é castigo para MIM!
E se todas também dizem o mesmo aqui nos comments, só posso deduzir que quem o faz não tem coragem de aqui vir dar o seu testemunho e argumentos ou então... as coisas estão mesmo a mudar! (e não penso que tenham mudado assim tanto, por isso...)

eme disse...

Eu também não percebo a lógica!Nem a forma de comunicação!

Eu até acho que as mulheres que se colocam nessa posição estão claramente a ter um comportamento machista, a diminuirem-se ao ponto de serem nada mais do que um fantoche sexual!

joana disse...

Eu não vejo isso assim. Tu estás a negar sexo a alguém, mas também te o podem negar a ti. It takes two to tango. Um homem rebaixa-se ao fazer "greve de sexo"? Não creio. É uma chantagem primária, tipo "não podes, ora toma lá! nha nha nha!", mas tipo "não te dou o comando da playstation toma toma toma!" é ainda mais primário!!

Além disso, 90% das vezes sabes que a outra parte vai ceder antes que te comece a prejudicar a ti :p

Digo eu!

Pamat disse...

Façam greve as mulheres que depois alguem vai à procura onde ele há.

L'Enfant Terrible disse...

Abaixo o poder!!!

Squeeze disse...

Antes greve de fome.....

PlanetaM (Marlene) disse...

Greve de Sexo...Ridiculo!
Qualquer mulher que concorde com isto rotula-se de mero "Objecto"...Aumentando ainda mais a ideia de Subjugação ao Sexo Masculino.
Concordo com o Pamat; Mulheres deste século "não atirem mais lenha para a fogueira"..."Queimadas já estamos muitas de nós" e sem fazer greve de sexo.

Cumprimentos da blogista,
PlanetaM

Sofia disse...

Acho que podemos ver motivos para as mulheres acharem que devem fazer greves de sexo de 2 perspectivas:
1. A forma como algumas (muitas) mulheres encaram o sexo: não como uma forma de prazer para elas proprias, mas sim para o namorado/marido, e que faz parte das suas obrigações de namorada/esposa/amante(culpa de sociedade, educação, o que for). E isso traz-lhe poder e gostam :-) É triste porque é quase como se houvesse uma auto-mutilação genital psicológica. E isto é triste.
Outras, que até gostam mas sabem que o homem, biologica e hormonalmente falando, está pronto para disseminar os seus genes tantas vezes quantas for possível. E que a mulher não. E afirmam-se por aí. Uma greve de sexo é "peanuts" e até podem conseguir qualquer coisa...

Ambas as perspectivas são tristes e não abonam nada para a igualdade entre homens e mulheres...

Ainda se fosse uma greve pela falta de jeito masculina ainda vá que não vá ;-)

Beijinhos

Daniela disse...

Como já disseram antes, esta é uma punição que também prejudica a mulher! Porque nós também gostamos de sexo e usar isso como forma de castigar o namorado/marido também interfere com a nossa satisfação!

bjinho

Belota disse...

Greve pela falta de jeito masculina? hahaha muito bom!

Belota disse...

Mas os homens também fazem greve de sexo? Hum, agora estou a começar a ficar assustada...

Anónimo disse...

Agora é que confundiram os meus dois neurónios que ainda trabalham alguma coisita!

Certamente que poucas das comentadoras deste post são casadas ou vivem com um companheiro.
Eu explico, essa coisa do sexo ser bom para os dois passa ao fim de seis meses ou um ano em comunhão, depois com filhos ainda pior.
Eu até acho que me habituei a viver em consecutivas greves, "olha os putos", "a ti apetece-te sempre", "para mim não é o mais importante", entre tantas e tantas outras greves.

Não é fácil, acreditem!

LJC

Belota disse...

Hum, pois... nunca vivi mais de 1 ano e meio com uma pessoa. Se calhar foi isso. Mas para ser sincera, também me estás a tirar a vontade de o fazer. lol

Anira the Cat disse...

é como a greve de fome, o maior prejudicado é o próprio grevista...até porque existem sempre fura-greves. A abordagem terá de ser outra...assegurando sempre os serviços mínimos.

Sofia disse...

Em resposta à anonima: Para isso mais vale casar com o melhor amigo! Faz-se o sacrificio do sexo nos primeiros meses e depois é uma vida inteira de tranquilidade :-)
Acho que se "humanizou" demasiado o sexo (mais as mulheres) e o facto é que é uma necessidade, uma forma de comunicação, intimidade... Se não existe vontade e prazer pelo acto há qualquer coisa errada. Pode ser a vida que está errada, pois pode. Mas não se deveria culpar o "acordar todos os dias ao lado do mesmo gajo com os filhos no outro quarto por tratar". Os anos podem ate não tornar o sexo melhor. Mas até podem tornar. Tudo depende da perspectiva e do bem ou nao que estamos connosco.

Mas tudo na vida é preciso investir. E esta até não é das piores coisas para investir ;-)

Anónimo disse...

Belota.

Não percas a esperança, eu também ainda não a perdi.
Vou insistindo e dialogando, quando achar que não vale a pena sei que a porta por onde entrei é a mesma por onde posso sair.

Como já todos percebemos, ainda para mais no seio de um casal, o sexo, além de funcionar como um complemento na relação, deverá funcionar também como o estreitamento da intimidade e privacidade desse mesmo casal.
Quando assim não for, acho que, não vale a pena insistir.

LJC

Belota disse...

LJC, eu acho que mau mesmo, é assumir o sexo como rotina. "a ti apetece-te sempre", "para mim não é o mais importante" não me soa lá muito bem. E que tal deixarem os putos em casa dos avós e fazerem uma noite diferente? ;)

Anónimo disse...

Boa.
Ideias a mim não me faltam, falta é a vontade do outro lado.
É mais complicado de gerir que aquilo que parece.

Posso mandar-te um beijo.

Vou à deita que a maltinha está calma.

bjs

LJC

Anónimo disse...

Hum... não tenho filhos, mas já estou junta há 10 anos e vivo em comunhão há 3... e a minha opinião (e é só a minha opinião) não é a mesma que LJC.

Para mim o sexo (fazer amor) n é visto como uma rotina, e se começar a ver as coisas assim, vou começar a preocupar-me!

Eu recuso-me a fazer qualquer coisa por obrigação, se ele quer num momento que eu não, ele tem de me convencer! (e vice-versa!) E talvez seja este o truque para não deixar as coisas caírem na rotina.

A greve do sexo, penso que talvez seja mais na perspectiva do "eu agora estou chateada e portanto não tenho vontade! E enquanto eu estiver chateada tu não vais ter nada! Se não me tratas bem, tb não te tratarei a ti!". Nunca o fiz, já ameacei na brincadeira, mas nunca passou disso (até pq eu tb não consigo levar à avante hehehe).

Pode ser que com filhos a situação mude... mas espero que não, e acho que devemos dar o nosso máximo para tentar não deixar isso acontecer... seja com luzes de velas, lingeries diferentes ou qualquer outra fantasia! ;) Porque elas existem, temos é de as tirar do baú nos dias cansativos, mas vale mesmo à pena!

Patricia disse...

confesso que já houve alturas da minha vida que recorri a esse método para conseguir algo que queria. Hoje em dia é mais; "se fizeres a barba há sexo, e fazemos a tua posição preferida!" nem um nem outro é "castigado", mas ele acaba por ser mais premiado do que eu...

bjs

Belota disse...

Hahahaah mas um homem de barba é tão sexy! (desde que seja aquela barba toda aparadinha a fingir que tem 2 dias) hum...

Tia Maria disse...

Uma namorada minha um dia disse-me uma cena deste género, "ou eu ou a mota". Ás vezes, sinto falta dela, fazia um bacalhau com natas á maneira...
Cumprimentos da terra das tulipas.

- jezebel disse...

Este blog é sem dúvida muito interessante :D

Ultima Thule disse...

uhm...

Se calhar é por isso que os grandes líderes sempre foram feios...

(joke)

Fada disse...

Bem, já me estive a rir com os comentários!!!

E da parte que me toca, tenho a dizer: nunca fiz greve de sexo, nem nunca fizeram comigo.
Acho degradante, para ser sincera.

Há muitos anos, conheci um moço que "pulava a cerca" precisamente porque, quando a mulher se chateava com ele por pequenas coisas (e às vezes, por coisa nenhuma), fazia greve de sexo. E ele entendia estar no direito dele de ir procurar fora o que não tinha em casa (e eu até concordo com ele, vista a situação).
Resultado, apaixonou-se por uma das amantes que teve, saiu de casa, divorciou-se e... Creio que esteja feliz. :)
Quanto à esposa, não sei o que foi feito dela, mas creio ter ficado admirada (!!!) dele ter arranjado amantes...

Mais um belo tema, Belota!

Beijitos :)

Princess disse...

Opinião pessoal: sexo para mim há sempre, chateados ou não. O castigo, é que no fim não há pazes, nem conversa. Torna-se tudo carnal e por xs até confesso que prefiro. Aquela "violencia" sentimental faz com que o sexo se torne melhor!

Anónimo disse...

MULHERES SÃO TÃO OBSOLETAS QUE ANTIGAMENTE NA EPOCA DA CAVERNA TALVEZ GREVE DE SEXO FARIA FALTA, NOS DIAS DE HOJE ELA JOGA O SEU PARCEIRO NA MÃO DE OUTRA, OCORRENDO ENTÃO O DIVORSIO A DISCORDIA AS BRIGAS E UMA PORÇÃO DE COISAS POR QUE VOCES MULHERES ACHAM QUE OS HOMENS ESTÃO AO SEU REDOR E NÃO PRECISA DE CARINHO TAMBEM......

anite fernandes disse...

Kkkkkkkkk