quarta-feira, 14 de abril de 2010

Sobre como eu tenho saudades do Quique e o meu pai é um excelente comentador desportivo

Tenho saudades do Quique. Eu sei que o Benfica não ganhava nada quando o senhor lá estava, mas eu nem gostava de futebol e fui-me afeiçoando à coisa. Não ao desporto, mas ao senhor. E mesmo quando perdia eu gostava, que o senhor tinha aquele ar de cachorrinho abandonado que me fazia querer saltar do sofá directamente para dentro da televisão só para lhe poder fazer festinhas, coitadinho (aviso já que estão proibidos comentários sobre a Orsi, sim?). Tínhamos uma relação feliz nessa altura. O futebol e eu. Agora a coisa já não é a mesma e hoje já não faltei às aulas para poder ver o jogo. No entanto um Benfica-Sporting é sempre um Benfica-Sporting, e lá tive a brilhante ideia de ligar ao papá, em pleno trânsito na segunda circular, a pedir para ele me ir enviando mensagens de cada vez que alguma das equipas marcasse um golo. Ficou logo todo entusiasmado. Tão entusiasmado que perguntou três vezes a mesma coisa, não fosse falhar o pedido da menina:

Pai: Só envio mensagem quando for golo?
Eu: Sim, só quando alguém marcar, tanto faz quem, que é para eu ir acompanhando.
Pai: Está bem. Então sempre que alguém marcar o pai avisa.
Eu: Obrigado, mas só por mensagem que eu estou nas aulas e não vou poder atender.
Pai: Então e é só mesmo quando for golo?
Eu: Sim, havia de ser mais o quê? O relato inteiro via sms?
Pai: Pois... Não sei... Está bem. Então assim que alguém marcar, o pai avisa.

Pois que se passaram os 90 minutos de jogo e só no fim, quando já toda a gente na faculdade sabia o resultado, é que recebo uma mensagem a dizer "Benf 2 - Sport 0 Bjss" Chego a casa e ligo-lhe logo, claro, a agradecer o mini-relato que ele não fez. Responde-me com o ar mais inocente do mundo:

"Ah, era para eu avisar quando alguém marcasse, não era? O pai lembrou-se disso. Mas quando se lembrou o jogo já tinha terminado..."

E a parva no meio de tudo isto fui eu. Por acreditar que um homem podia ver um jogo de futebol e lembrar-se de mais alguma coisa ao mesmo tempo. Duh! Corrijo: que um homem se pudesse lembrar de mais do que uma coisa ao mesmo tempo. Seja ela qual for. Pronto, assim está melhor. Mais acertado.

9 comentários:

Sorcha disse...

Pois... cá em casa como não há sport tv, fomos para a cama cedo: ele com os phones a ouvir o relato e eu, com cara de desgraçada esfomeada! Mas... eu continuei com fome e ele a ouvir o jogo!! Ainda por cima podíamos ter feito o derby nos lençóis pk eu sou benfiquista e ele sportinguista. Mas nem assim deu! Homens...

Anónimo disse...

Loooooooooooooooooooool, com o meu pai é com o futebol e com a fórmula um ^^

Eu Mesma! disse...

lindo :)

Fatyly disse...

Gargalhadas:) e acertaste em cheio e como está no respectivo genes...não mudam:)

Anónimo disse...

apesar de abominar futebol, não concordo com a tua ideia, os homens podem de facto fazer multi tasking enquanto vêm o jogo, bebem cerveja, dizem palavrões, arrancam cadeiras do estádio, mandam pedras....lol...um pouco off the record, e o penteado do treinador do Benfica....que classe, tem um je ne cest quois á Júlio César do casino Estoril....penteados como aquele, aquecem me o coração a noite...
:D

Doutorphil

Liana Andra Marques disse...

Encontrei-te de novo! Acompanhava-te sempre, incluindo um blogue que tinhas só para as histórias com o teu pai (as minhas preferidas lol), mas depois o blogue desformatou e perdi-te! E pronto, encontrei-te de novo!!! =D

PC o outro blogue desapareceu?

Belota disse...

Olá! :) Nada desapareceu, e o outro blog continua lá, está o link aqui do lado direito, a ver se o consigo actualizar este fim-de-semana...

Canuck disse...

Tenho os mesmos sentimentos pelo Meu Naiçinho, um dos treinadores mais elegantes que o SCP já teve.
:)

Anónimo disse...

é injusto. além de algusn amigos o meu pai relata-me os jogos por sms até quando nem me lembro q há jogo!