quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Os homens sofrem mais com o fim de uma relação?

Ontem, pela quinquagésima vez, o meu irmão tentou convencer-me que os homens ficam mais devastados do que nós no final de uma relação. Não é que isto seja um concurso sobre quem fica pior ou quem magoa mais o outro, mas antes um modo de reagir e lidar com as coisas. A verdade é que todos sofremos, cada sexo do seu modo, e, mais que isso, cada pessoa à sua maneira. Mas a verdade é que já aqui li vários comentários masculinos a defenderem precisamente a mesma ideia. Os homens acham mesmo isso? O meu irmão argumentava que os homens são avessos à mudança e que não gostam do choque de serem rejeitados, de rejeitar, ou de que algo mude radicalmente nas suas vidas. Por isso têm mais dificuldade em lidar com a situação. Sofrem mais. Ficam de rastos. Nós, por outro lado, aparentamos ser mais fortes e estar sempre bem. Arranjamo-nos, saímos, divertimo-nos com as amigas. O que me parece que eles não percebem é que esse é o nosso modo de lidar com a dor. Por dentro estamos desfeitas. Mas por fora ninguém tem que perceber isso. Se algum de vocês tem dúvidas, que não as tenha mais. Sofremos. Horrores. Choramos. Choramos. E choramos. Mas não tem que ser sempre à vossa frente.

22 comentários:

Miss Apuros disse...

Eu acho que não tem nada a ver com o sexo ou idade ou qualquer coisa desse genero. Tem a ver com a personalidade de cada um e a forma de lidar com as coisas que nos acontecem. Bjx*

Cate disse...

Podem sofrer mais, mas é por menos tempo. Acho que nós, mulheres, fazemos um luto muito mais prolongado. Mas depende também da personalidade de cada um.

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Bem, acredito que hajam homens que sim, que fiquem devastados, mas não sofrem tanto como as mulheres, não são tão emocionais. A maioria deles salta logo para uma nova relação, para não terem que fazer luto, por não saberem estar sozinhos.
Nós ficamos a lamber as feridas...

Poetic GIRL disse...

Exactamente nós sofremos para dentro, raramente o demonstramos assim no dia a dia. Podemos estar a sangrar, mas só mesmo quem nos conhece muito bem nota isso. Mas pelo que conheço dos homens eles parecem-me mais receptivos a novas relações. Enquanto que a nós acho eu demora mais deixarmos alguém entrar novamente na nossa vida... bjs

Joao disse...

É ingrato que um sexo diga que é o seu que sofre mais do que o outro, porque o conhecimento que tem das coisas é sempre parcial. Também eu sou tentado a dizer que os homens sofrem mais, porque olho para a minha experiência, sei o que senti e sei o que vi acontecer do outro lado, mas não estive "dentro" dela para saber o que ela sentiu.

Só sei que levei, sem exagero, talvez uns cinco anos a ultrapassar a dôr. E só o consegui, nesses cinco anos, porque fui muito acarinhado por uma mulher que me amou e continua a amar muito, e com quem redescobri o amor.

E cinco anos de dôr não é mais nem menos do que outro, nem mais nem menos do que se fosse mulher, não é sofrer mais em menos tempo nem saltar de mulher em mulher para não fazer o luto. Foi o tempo que levei a deixar de me magoar ao relembrar o que ela me fez. Só isso.

E sim, sou tentado a pensar que sofri mais do que ela. E talvez durante mais tempo. Mas não posso afirmá-lo peremptoriamente. Porque embora tenha sido ela a deixar-me, isso pode não significar, automaticamente, que tenha sofrido menos do que eu. E eu só conheço o meu lado da dôr.

Mak, o Mau disse...

Primeiro que tudo, a muitos homens, terás primeiro que explicar o que é uma relação, como se define e tudo o que ela implica.

Só depois disso fará sentido introduzir na conversa a noção de sofrimento.



PS - Em relação mais estáveis, longas, etc, reza a lenda que os homens só saem de uma por terem já outra pronta a começar....

Eu Mesma! disse...

Sim...
nos raramente gostamos de dar parte de fracas.. choramos sim e muito mas... quase sempre sozinhas... ou apenas com amigas...

eles sofrem?
nunca me tinha apercebido!

El Cid Campeador, ou... disse...

Nos próprios comentários, quase exclusivamente femininos, percebe-se facilmente que uma relação do ponto de vista feminino é encarado com futilidade.
Dizem; Nós saímos dessas relações e choramos. Claro, choram, as mais das vezes por despeito~ou nervos de não serem elas a acabar a relação; umas saídas, poucas que o tempo urge, e depois parte-se para outra e adiante que estagnar é burrice.
Quem pensa assim verdadeiramente nunca amou. Uma mulher ou um home quando amam, não se conformam com essa facilidade. Penso sinceramente, e dada a sensibilidade masculina incomparavelmente maior que a da mulher, um homem sofre muito mais.
No seu post em baixo "Os homens têm medo das mulheres" Um tal Zé da fisga explicou isso perfeitamente.
Claro que, esta minha opinião é formada no contexto de existência de amor. Mas amor e não outros interesses camuflados com esse nome.
Amor verdadeiro; aquele que justifica vidas paralelas e dá significado à existência. Amor, a simples e doce palavra que só o pronunciá-la já é uma carícia.
Conhecem-no? Eu conheço

Luís André Costa disse...

Sendo assim acho que sou mulher, porque quem está comigo não se apercebe que algo está mal, é curtir, curtir, curtir...
Depois quando estamos sós...

Sentimento de Mim disse...

Tanto homens como mulheres podem chorar (sofrer) ou simplesmente evitar o luto e iniciar uma relação rapidamente (muitas vezes não importa com quem, apenas se pretende não estar sozinho porque a solidão dói). Depende sempre da personalidade da pessoa, da intensidade do que se gostava e das razões que levaram ao fim.

Stiletto disse...

Who cares? :-P

O Gajo disse...

Acho que não tem necessariamente que ver com o sexo mas com a personalidade e sensibilidade de cada um. Como eu escrevi no meu blogue (aopiniaodossexos.blogspot.com), quando terminámos uma relação, ficamos “Fechado para obras” durante algum tempo. Como uma espécie hotel romântico e maravilhoso por fora mas a precisar de remodelações, de obras de recuperação, urgentes por dentro. Durante esse tempo fazemos a eutanásia da paixão e do amor. Há sempre uma história que se tornou inviável e precisou ser eliminada. Aproveitamos para nos remodelarmos interiormente, retirar papel de parede antigo, tapetes novos e dar outra frescura às paredes, e estarmos prontos a receber novos convidados que nos aceitem conhecer. E depois das obras necessárias, depois de um vazio ultrapassado, podemos finalmente dizer, que já não estamos “Fechado para obras”.

Papuvususcus Karallusvuspus disse...

Tudo depende da receptividade.
Se a periquita estiver para aí virada, já que pelo macho tal problema não se põe pois é esse seu estado normal; entra-se nos propriamentes e fogo à vontade sem cuidados de economizar munições que guerra é guerra e no combater está a glória.
E depois, quem em seu perfeito tino se vai lembrar de colocar questões menores como estas?

Deia disse...

Homens a sofrer por o fim de uma relação? Onde?

eu... disse...

Se cada sexo não defendesse que sofre mais é que eu me admirava.
De maneira diferente, com intensidades diferentes, por razões diferentes e por períodos de tempo diferentes, ambos sofrem.
A meu ver eles evitam o sofrimento encadeando umas a seguir às outras, já nós parece que temos gozo em ficar ali a penar. Mas cada um é como cada qual.

Cátia F. Silva disse...

Esta é uma boa questão. É claro que nem sempre é assim..
Maaaaas, se os homens sofrem mais é porque sentem-se culpados pela relação ter terminado. Ou seja, Sentem-se culpados porque deveriam ter feito algo mais para que esta pudesse progredir.
Os homens são preguiçosos e dão-nos como um dado adquirido. Logo aí deixam de fazer algo pela relação que depois caí na monotomia bla bla bla.. e apesar dos nossos avisos e tentativas para que as coisas se modifiquem eles não agem nem têm atitude. E quando se dá o fim, sem possibilidade de retorno aí arrependem-se e sim Sofrem mais.. sofrem mais pelo peso na consciência de nos terem ignorado, ignorado a nossa ajuda, os nossos pedidos... TOO LATE.. ACT next time!

Anónimo disse...

Nem a propósito ainda agora uma amiga minha publicou uma foto em que estou a sorrir...no dia a seguir a ter acabado um namoro... não me lembrava da foto, ....sei que foi nesse dia porque os meus olhos tinham o dobro do tamanho... mas o sorriso 33 estava lá!

diogo disse...

nos sofremos mais ? lol, nem perto

Peter Pan disse...

Olá :)

Bom, lamento mas estás equivocada em relação a quem sofre mais com o fim das relações. Pode parecer surpreendente mas somos de facto nós os homens.

Tudo isto está directamente relacionado com a forma como homens e mulheres lidam com as emoções.

Passo a explicar. O nosso cérebro está dividido em duas partes, o lado emotivo e o lado racional. A forma como lidamos com as emoções depende duma série de factores exteriores como o stress, o bem estar, o sucesso profissional, a estabilidade financeira, etc etc..

Porém, em situações idênticas o nosso processo emotivo é francamente pior que o das mulheres. Não digo isto para "levar a taça", é uma realidade científica e não há nada a fazer quanto a isso.

Imaginemos uma estrada que liga o lado racional ao lado emotivo. No caso das mulheres essa ligação é feita num ápice. É como se a estrada fosse afinal uma via rápida, por isso é que vocês choram tanto e são tão emotivas na hora de lidar com emoções fortes. A comunicação entre os dois lados do cérebro é instantânea, basta juntar água e desata tudo numa choradeira que nunca mais acaba.

No caso dos homens essa estrada é um autêntico caminho de cabras, retorcido, complexo, e em que são precisos dias, semanas e meses para chegar do ponto A ao ponto B.
O nosso lado racional não está em conta cto com o lado emotivo e as coisas connosco demoram muito mais tempo a "bater".

Lido assim parece que estou a dar-te razão quando dizes que as mulheres sofrem mais, mas não é verdade.

Ora a grande virtude da vossa via rápida é permitir que vocês resolvam tudo muito mais depressa que nós. Assim, quando estamos a tomar consciência do que aconteceu já vocês estão longe, resolvidas e desligadas emocionalmente de tudo.

Nós demoramos mais tempo a processar as emoções, mas ficamos muito mais tempo perdidos no labirinto, a sofrer os tais horrores e regra geral sozinhos, porque nem sempre o nosso ego nos permite expor essas fraquezas a quem nos rodeia.

Dito isto sugiro-te que leias o meu blog. Penso que vais encontrar todas as respostas, mesmo para aquelas questões que estão dadas como certas ;)

Homem com Cão Procura Mulher com Gato.

Paula Raposo disse...

Certo!!!

alexandra disse...

sinceramente gostei mt da opiniao do peter pan...ambos sofrem e ponto final...se sofrem e porque gostavam um do outro e por experiencia propria tou separada do meu ex ha 7 meses k ainda é a razao dos meus suspiros e das mhs xoradeiras..acredita piamente que por vezes é preciso abir a porta e virar as costas a tudo e se voltarem os 2 á mesma porta em dias diferentes vai chegar o dia em que os 2 se vão encontrar a bater a mesma porta e isso só acontece quando se prova a quem se ama que afinal ñ dá para viver sem a monice do outro... mas eu sou suspeita porque ainda espero pelo meu ex, creio que esperar e persistir é a melhor forma de provar que o amor ñ acaba quando alguem termina o relacionamento e nessas provas que ele solidifica e dura..mas se tanto um como outro partirem para relaçoes so porque têm medo da solidão isso ñ e desculpa nem amor é apenas fraqueza e intolerância...
quem disse que homens é tipo autocarros, perde-se um e apanha-se logo outro esta profundamente enganada..ou n amou, ou foi apenas sexo ou entao é pk é um calhau...as relações só são verdadeiramente relaçoes quando ha tolerância persistencia,com mt amor e por vezes e preciso tapar os ouvidos a mtas amigas porque as mulheres são (ñ todas) perigosas e verdadeiras cascavéis...e sobretudo saber tolerar...
espero que ñ tenham adormeçido..lol...saber esperar é o segredo..

André disse...

Não é uma questão de género, mas sim de cada um.

O que poderá levar um homem a sofrer mais será ele apaixonar-se pela pessoa e não pela imagem que fez dela, que é recorrente no género feminino, a mulher quando se afasta e é ela que provoca a separação, faz isso já com a ideia encarrilada do gajo que quer, o próximo que tenta encaixar no conceito que tem de gajo- que o anterior não encaixou/mudou durante o tempo da relação.

Um Homem gosta dela como é, com e sem defeitos.

A mulher idealiza o que quer,e tenta ajeitar.

Mas passa mais por quem termina a relação do que outra coisa