terça-feira, 23 de outubro de 2007

Flores

Há uns tempos houve um totó que me ofereceu flores à espera que isso facilitasse a conquista (digo eu, embora se fosse mesmo isso ele estivesse a partir de um pressuposto muito errado). Nunca ninguém me tinha oferecido flores. Talvez porque eu dizia sempre que não gostava de flores e talvez eu dissesse que não gostava de flores porque nunca ninguém mas tinha oferecido. O que interessa é que eu guardei as flores secas que decoravam o ramo. Hoje essas flores partiram-se. E eu fiquei triste. Como continuo sem perceber se as mulheres gostam ou não de receber flores, o meu conselho é o seguinte: ou as oferecem constantemente, ou então optem por uma flor pirosa de plástico da loja do chinês, daquelas às quais nós faremos um sorriso amarelo e teremos vergonha de mostrar às nossas amigas de tão pindérica que é. Mas a verdade é que não morre, não se parte, e nós podemos guardá-la para sempre. Ou então tragam só uma garrafa de vodka. É melhor e não murcha. Pergunto-me se o totó em questão lerá este post e me oferecerá outras flores…

9 comentários:

Anónimo disse...

flores depende, agora erva e sempre um bom presente!!!!!

Whatever disse...

Flores,oferecer um presente que inevitalvelmente vai morrer...o que é que isso diz da esperança e confiança que se tem na relação? Nunca vou perceber como é que alguém pode achar piada a isso, chocolotes ao menos come-se e é bom, flores morrem, dáo trabalho enquanto morrem e aínda te fazem espirrar quando as cheiras...very nice! LOL Era como em vez de se oferecer um cahorrinho pequenino, oferecer um cão com 14 anos semi-morto...não era tão romântico pois não? Think about it!

Belota disse...

Vodka! Faz o cão parecer semi-vivo e com que nos estejamos nas tintas para as flores.

Libas disse...

Como disse Fernando Pessoa, “Pensar uma flor é vê-la e cheirá-la”, porém, endereçar uma flor a alguém pode ter diversos significados e representar os mais variados sentimentos. As mensagens transmitidas pelas flores, através da sua beleza, perfumes, cores e formas, com todo seu expressivo silêncio, podem substituir muitas palavras que não saberiam (ou até mesmo que não deveriam) existir...

Belota disse...

Pois, mas o Fernando Pessoa era maluco e tinha uma data de "amiguinhos" a que nós hoje chamamos heterónimos. Como posso confiar numa pessoa que muda tantas vezes de opinião que tem que inventar personalidades diferentes? Olha, espera, é quase como eu! LOLLLL Tragam as flores!! Ou não.

Belota disse...

E em relação ao anónimo: a erva, onde está?

merluka disse...

xD
as flores sao um acto de romantismo, ja nao há mts homens, perdao, totós, assim!
va, até podem dar trabalho... mas aquece o coraçao...

Belota disse...

Olha! Pois que ficou bem explicada a razão das flores! Aquecem o coração! Bem visto. Merluka, estás contratada ;)

Cathy disse...

Eu até gosto de receber flores quando o significado delas é puro e é um sinal de "gosto de ti" ou "obrigada". Agora quando é do género "fiz alguma coisa errada e isto vai-te levar a perdoar-me..." aí é que as coisas não funcionam!!!
Homens, se querem dar flores e se as vossas meninas gostam, vão em frente, mas façam-no por carinho, não numa de "ups!"!!!