quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Filosofia de vida Nicola

Ontem pedi um café e fui presenteada com dois pacotes de açúcar daqueles com aquelas máximas de vida que irritam uma pessoa. Um dizia “Um dia peço-te em casamento” e o outro “Um dia faço-te feliz para sempre”. Atentem no pormenor da distinção que os senhores da Nicola fazem entre os dois casos. É que “Um dia peço-te em casamento e faço-te feliz para sempre” não faria sentido entre os consumidores de café. Todos sabem que é um ou outro, “casar” e “feliz” na mesma frase é que não.
Como se os pacotes não chegassem, a seguir quando estava a ir para casa cruzei-me com um mupi (para quem não estudou marketing os mupis são aquelas coisas na rua com anúncios) da Nicola, respectivamente, e que nitidamente deve ter sido escrito por um criativo masculino pseudo-romântico. Dizia: “Um dia beijo-te a meio de uma frase. Hoje é o dia.”. Depois admiram-se quando nós refilamos que não nos ligam nenhuma, não ouvem nada do que dizemos, e ainda têm a desfaçatez de nos interromper enquanto falamos…


P.S.:


Ora aí está! Se não fosse a Patrícia Silva que se limita a ser mulher, beber café e gastar tempo a enviar frases para a Nicola, não teríamos nada de interessante nos pacotes de açúcar. Seriam pura e simplesmente, não sei, açúcar vá lá...

1 comentário:

merluka disse...

sim, aquilo de vez em quando tem umas frases engraçadas, mas eu gosto mais de Delta