quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Sexo - who's counting?

Há uns dois ou três dias atrás, lia-se num comentário deste blog:

O assunto que me traz a vós, Belota e mulheres que frequentam o blog, é sério e requer uma resposta séria. Pensei que seria um bom sitio para colocar a questão, um guia das mulheres.Gostava que me respondessem com honestidade.Para se ser considerado normal, se é que existe essa denominação nesta área, para que se possa rotular um casal de normal, quantas vezes esse casal pratica sexo por semana?Conto com a vossa colaboração para desfazer uma teimosia da minha companheira, acrescento ainda que somos um casal na casa dos 30 com dois filhos.Sejam honestas.Obrigado.”

Ora levar as coisas de um modo sério confesso que não é o mais simples, mas honesto é sem problema. Acho que o principal a ter aqui em conta, é a questão dos filhos. Uma pessoa às vezes chega ao fim do dia e não tem energia para respirar quanto mais para sexo! E isto é sem filhos, agora se mete crianças à mistura, pior um pouco. Eu penso que o importante é a qualidade em detrimento da quantidade. Claro que toda a gente pensa que o ideal era ter sexo todos os dias, mas eu também penso que devia fazer exercício diariamente, e não é por pensar que depois as coisas correm como eu idealizava. Coisas especiais, únicas, têm mais peso do que acções regulares, e isso influencia em grande modo a contagem. Ok que sexo é como um copo de vodka e mesmo quando é mau, é bom. Mas há momentos e momentos. Que tal aproveitarem um passeio monótono por um centro comercial, deixarem as crianças numa loja enquanto a empregada toma conta delas, e darem um saltinho a uma casa-de-banho ou um sítio mais escondido para uma brincadeira diferente? Eu até conheço umas empregadas da Zara e da Calzedonia que estão a precisar de umas criancinhas a desarrumarem-lhes as lojas e azucrinar-lhes a cabeça. O que eu quero dizer com isto, é que há vezes que valem por mais do que uma. Claro que gostava de pensar que quando estiver nos 30 terei sexo em média 5 vezes por semana. Mas também gostava de pensar que terei menos 5 quilos. Sinceramente não estou a ver nada disto a acontecer. Não passam de números! E afinal, quem é que está a contar? ;)

(vá, tudo a participar nos comentários que é para ver se chegamos a alguma conclusão...)

23 comentários:

Eu mesma! disse...

bem....
não sendo eu casada nem tendo filhos eu continuo a achar que não existe um numero normal de vezes por semana....

acho que se deve fazer sexo quando efectivamente se tem vontade... seja todos os dias seja uma vez por semana....

agora o numero de vezes nas semanas pode efectivamente variar porque isto não é para marcar ponto... é realmente para ser algo bem feito e com qualidade...

assim....
eu voto que.... who's counting?

Fada disse...

Olá!!!

Como menina divorciada, ex-namorada, ex-esposa, namorada, livre, etc, tenho a dizer que em qualquer das situações, NÃO INTERESSA O NÚMERO, mas sim a qualidade da relação...
Pode ser uma rapidinha de manhã antes dos putos acordarem, ou uma demoradinha numa escapadela de fim de semana, o que interessa é que as pessoas mantenham acesa a chama e a sedução... Porque se a escolha é ter "feijão com arroz" todos os dias ou um "banquete" por semana/mês... Venha o banquete, que para fretes, já basta os que existem fora da cama!!!

Além do mais, a opção "sexo" é diferente da opção "fazer amor", que eu considero muito interessante, e às vezes basta estar só com uns beijinhos... outras vezes...não! :p

Tive um namorado que era uma autêntica "sex machine"... Tive outros que eram mais softs... O balanço final continua a ser o mesmo, não interessa o número, mas sim a qualidade da relação. Quanto à "normalidade"... isso não existe! Cada pessoa é diferente, e cada casal é a soma de 2 pessoas diferentes, portanto, se um quer mais que o outro ou se não têm o mesmo ritmo, só têm é de dialogar e chegar a um consenso.

E tenho dito! :D
Espero ter ajudado!

Beijitos

Larose disse...

Bem dizido fada!

VCosta disse...

Eu atirava para 2 ou 3 vezes por semana... mas claro que é sempre discútivel!!!

Anónimo disse...

Fiquei bastante satisfeito com o esclarecimento.
Apenas sublinhar o comentário da Fada, eu na realidade com a minha companheira faço amor, foi apenas uma maneira muito simplista de colocar a questão e não a tornar maçadora ou até motivo de chacota.
Obrigado.

L.J.C.

Belota disse...

Eu sei que não tem nada a ver, mas oh anónimo, este L.J.C. faz-me pensar em "Lord Jesus Christ" e dá-me sempre uma vontade de rir... :D
Hang in there, ainda vamos em 5 comentários, de certeza que chegaremos a mais conclusões, mas eu acho que estou com o VCosta, 2 ou 3 vezes, com filhos, não me parece mal...

zézito disse...

Eu não costumo ter como referência a quantidade de vezes por semana, mas sim a quantidade de vezes por mês. E porquê? Porque como todos nós sabemos, as mulheres são seres acéfalos dependentes das variações hormonais que ocorrem durante o mês. Ora, continuando nesta linha de pensamento, há semanas em que ninguém as agarra e outras em que nem vale a pena chegar ao pé delas sob pena de levar porrada (SPM! Vá lá, admitam...).

Portanto na minha condição de macho pujante mas com parca experiencia em vida familiar e ainda menos com filhos, apontaria para umas belas 7 quecas mensais (isto claro contando que os meninos vão à catequese ao domingo de manhã e que não há grande comunicabilidade entre o vosso quarto e o deles).

Claro que para qualquer gajo, este número revela-se algo frustrante (sim, porque no que toca ao sexo nós também somos seres acéfalos com hormonas pululantes), daí a necessidade de todo e qualquer homem recorrer à pornografia e à masturbação mesmo depois de casado! (vá lá! admitam!)

Última nota: Atenção! A falta de uso do membro sexual masculino faz com que este mingúe!

;)

Larose disse...

Zezito .... e à falta de uso .... chama-se síndrome de desuso!

Belota disse...

Zézito, eu acho que quando chegas a um ponto em que contas as vezes por mês em vez de por semana, alguma coisa está muito mal... E não nos culpes a nós! SPM pode fazer-nos irracionais, admito, mas fisicamente deixa-nos muito mais receptivas, só tens que saber como chegar lá. E se não sabes a culpa é tua. lol

L.J.C. não ligues, 7 vezes para nós também não serve.

E quanto à masturbação depois do casamento, não sei que moral é que nós temos para nos queixarmos disso visto que às vezes temos vontade de fazer o mesmo logo a seguir a sexo convosco. (o que, mais uma vez, é culpa vossa) hahahaha

Pipoca disse...

Quando apetece aos dois, não?

zézito disse...

oh b'lotinha, não te exaltes! Não estou a dizer que a culpa é da mulher nem do homem, mas percebo perfeitamente que numa relação madura com filhos pelo meio um valor razoável se situe pelas 7 quecas por mês, claro que há semanas em que podem ser 3 ou 4 e outras que não passam de 1 ou 2... (daí ver a coisa ao mês).

Em relação ao facto das mulheres estarem fisicamente mais receptivas nas alturas que antecedem a menstruação, concordo. Nós é que muitas vezes não temos paciência para aturar determinados comportamentos e birras habituais da altura.

É pá! qto ao facto de ser culpa nossa qdo vos apetece masturbarem-se mesmo dps de uma queca, relembro que na queca estão (pelo menos) 2 pessoas e que se alguma coisa corre mal não tem obrigatoriamente de ser culpa de um só (neste caso dos homens).

Não sejas tão má para a a classe trabalhadora (aka homens)

;)

Pipoca
Masturbação a dois... ;)
MUITO BOM!

Larosa
Síndrome de desuso... lol

Fada disse...

Uiiiii... O que vai para aqui... lol

LJC: o "fazer amor" que eu referia consistia em trocar mimos e carinhos e brincadeirinhas independentemente do acto sexual em si... Porque há casais que só o fazem como preparativo para a Hora H...

Zezito: por favooooor... lol
Eu gosto muito de sexo, sozinha ou acompanhada :p, e tanto posso estar um mês ou dois "sem", se por alguma razão houver impeditivos, como estar uma semana inteirinha a fazer todos os dias e mais do que uma vez por dia (acompanhada, não estou a contar as alturas de "auto-sexo")... Portanto, "contabilidade", seja ela mensal ou semanal ou anual... Não obrigada, isso é para a economia doméstica!

Não interessa contar, interessa desfrutar, afinal, isto não é nenhum concurso (a menos que queiram competir com algum vizinho mais fogoso... :p)

Beijitos

Anónimo disse...

Vejo que despoletou algum interesse o assunto trazido a debate. Nestes fóruns sempre se aprende alguma coisa.
Eu também aposto muito na qualidade, aliás, é uma aposta constante sob pena da relação perder todo e qualquer interesse, mas se pudermos aliar qualidade e quantidade acho que todos ganhamos com as nossas relações.
Talvez o mais difícil seja conciliar o amor que nos une enquanto casal, com o amor que temos pelos irrequietos dos nossos filhotes, que por vezes nem de noite dão tréguas.
Por vezes não é nada fácil conciliar a boas disposição da companheira, que nem sempre acontece, e a quietude dos filhotes, para que se proporcione aquele momento especial e apelativo.
Mais uma vez obrigado.

L.J.C. (mas não o tal Lord não sei das quantas, lol)

Sanxeri disse...

HUm, sexo por "obrigação" de quantidade não vale a pena. Gostaria de apontar para sexo dia sim, dia nao. :)

VCosta disse...

Sanxeri...
Dia sim, dia não... passava aser uma obrigação...
Se estamos à espera que seja sempre o parceiro a tomar as rédeas, bem que podemos esperar sentados...
... é lançar o isco, se picar, puxem!!!
"Não adianta se enconder, se correr o bicho pega, se ficar bicho vai comer..." hehehe
Até amanhã... se possível, hoje pratiquem!!!!

VCosta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
VCosta disse...

E pipoca,quando apetece aos dois... uuuuuui!

Femme Fatale disse...

Pois de facto o número de vezes não conta para nada (a não ser que seja um número redondo assim como um zero lol) o que interessa é mesmo o momento e isso nem com matemática se explica =)

zézito disse...

é pá! deculpem lá mas expliquem-me porque é que a contabilidade não conta p'ra nada?

Vão me dizer que vos é completamente indiferente dar uma queca por mês ou 10 por semana, desde que sejam sempre com muita qualidade?

Lamento mas não concordo!

Acho que há um número mais ou menos normal que depende de diversos factores, tais como, a maturidade da relação, a idade dos parceiros e os horários de ambos.

Por muito que me queram convencer que o que conta é a qualidade, não acredito que alguém prefira dar uma FANTÁSTICA queca mensal do que 20 quecas razoáveis no mesmo periodo!

André disse...

Nem que seja só umas vez por ano já ele é bom, uma pessoa que se casa não é com certeza para ter mais sexo!

Anónimo disse...

Oh André.
Não me casei para ter mais sexo, mas também não o fiz pelo motivo contrário, ou seja, deixar de ter sexo.
Continuo na minha e depois de ter lido tantas opiniões á minha duvida, o melhor será aliar qualidade e quantidade.

LJC

Mais uma vez obrigado Belota, espero poder continuar a contar com este espaço para colocar algumas duvidas e sugsestões.

Belota disse...

LJC, podes sempre, envia aí as tuas dúvidas, eu não sei é se chegámos a alguma conclusão! lol

André, sem comentários...

bluefox disse...

Ok. Mais vale tarde q nunca e cá estou eu.. A Fada tem razao. Eu mesma sou casada á 18 anos com o mesmo gajo e tenho dois filhos e isso nunca impediu que dessemos umas boas trancadas. E sim eu sou uma sortuda porque tenho um marido super apaixonado que adora namorar e me diz todos os dias que me ama e que sou linda (tem é o sono pesado lol). AH! E tb cozinha bem.
Beijos.