segunda-feira, 1 de março de 2010

Como engatar uma miúda numa discoteca (parte 2)

12 – Levar um grupo. Fazer parte de um grupo torna as pessoas mais atraentes.
Então isto não fazia parte do ponto 10? É mesmo à homem. Já começa a ficar tudo baralhado.

13 – Se possível, aparecer acompanhado de uma amiga gira. Uma mulher gira torna o homem com quem está mais atraente.
Ah pois é! Lembro-me de já se ter falado disto por aqui. Nós temos aquela coisa de pensar “hum, se ela está com ele é porque ele tem alguma coisa que vale mesmo a pena”. Se a amiga for gira, sentimo-nos mais provocadas ainda. A coisa até funciona, mas correm o risco de pensarmos que estão com a namorada e não acharmos piada que se atirem a nós ao mesmo tempo.

14 – Arranjar alguém com quem dançar. Para tal, uma mulher mais velha ou menos atraente é o ideal. Elas ficarão contentes por alguém lhes prestar atenção, e as mais novas e mais giras ficarão na dúvida por que razão não foram as eleitas. Quando a dança acabar, agradecer e meter conversa com uma das outras que ficaram a olhar.
Eu juro, a sério, eu juro que é isto que está escrito no manual. Eu própria estou num tal misto de riso e escândalo que até tenho dificuldade em escrever. “Mulher mais velha ou menos atraente”? A sério? É mesmo assim que eles vêem as coisas? A feia para chegar à gira? Triste. Muito triste.

15 – Falar com mulheres estáticas encostadas à parede. Estas estão mais receptivas a conhecerem alguém. Conversar com as mais velhas e menos atraentes. Deixa as mais novas e giras na dúvida. (semelhante ao ponto anterior).
Outra vez? A ver se a gente se entende. Tivéssemos nós os mesmos critérios, que se repartíssemos uma discoteca entre homens que nos parecem totós à partida e homens que julgamos terem potencial, julgo que a proporção andaria perto dos 90-10. A sorte deles é nós termos esperança no que está para lá da primeira imagem que nos transmitem. Caso contrário, sobretudo se andarem com abordagens destas, estavam tramados.

16 – Passear de um lado para o outro com uma bebida grande. Isto chamará a atenção. Pedir uma recomendação ao barman.
Qualquer barman que se preze recomendará uma cerveja, gin ou vodka. Em casa. Longe de assustar as mulheres que estão na discoteca e não quererão conversa com um homem que tenha uma bebida gigante, colorida e com um chapelinho, na mão.

17 – Ir até à rua. Fora da discoteca a competição é menor, não se está num local tão cheio, e sempre dá para meter conversa com uma mulher que esteja a descansar ou a fumar um cigarro.
Vá lá, algo que faz algum sentido. A conversa na rua é muito mais simples. Não é preciso gritar, não há aquele encosto por vezes incómodo para nos falarem ao ouvido, e temos a certeza que se estão a dirigir somente a nós e não à procura de outra “mais nova ou atraente”. No entanto se não tiverem uma abordagem decente e uma conversa de jeito, voltamos exactamente ao mesmo.

18 – Em vez de perguntar pelo número de telefone, pedir um cartão profissional. Se ela disser que não tem, pedir antes o e-mail.
É nestas alturas que eu gostava de ser psiquiatra. Passava-lhes logo um cartão.

19 – Não se contentar com um telefone ou e-mail, mesmo que pareça que se encontrou a mulher perfeita. A maior parte das mulheres não retribui chamadas a homens que conheceu numa discoteca.
O desespero é tal que qualquer uma serve. Quantos mais contactos melhor. O que vier à rede é peixe. Devem ir longe assim, devem.

20 – Ter o cuidado de se voltar às mulheres que se conheceu no início da noite. Estarão mais receptivas a conversar de novo.
Se a primeira abordagem tiver corrido bem, é capaz de ser boa ideia. Tenham o cuidado de não estragar tudo na segunda tentativa, que isto de acertarem algo mais que uma vez é capaz de ser muito exigente.

21 – Enviar um e-mail no dia seguinte. Escrever algo que as recorde quem se é, deixar o número de telefone e dizer que se está disponível.
Qualquer coisa como “olá, eu sou o gajo da bebida grande, máquina fotográfica, visitas regulares à casa-de-banho, e estou disponível.” Sim, acho que é isto que vai finalmente funcionar.

22 – Lembrar que as primeiras palavras são as mais importantes. Tentar ter sentido de humor.
Tentar ter sentido de humor não é contar uma anedota parva ou perguntar se nos doeu quando caímos do céu. Se não sabem o que dizer, sejam sinceros. Digam precisamente isso, que não sabem o que dizer, mas que sentiram uma vontade enorme de nos conhecer. A honestidade já é tão rara hoje em dia que lhe atribuímos um valor incalculável.

23 – Nunca falar sobre si mesmo. Concentrar apenas na mulher, concordar com tudo e colocar questões. Mostrar interesse.
Não revelem nada sobre as vossas vidas. Nunca. Aliás, eu quase sempre que saio à noite estou na esperança de conhecer o homem silencioso e assustador que ou é mudo ou tem uma psicose grave.


Meninos, o engate de discoteca é a coisa mais simples que existe. Está tudo na troca de olhares. Estabeleçam contacto visual com a mulher que gostavam de conhecer. Façam-no inicialmente de forma subtil, e se ela corresponder acrescentem um sorriso pequeno e simpático. Algo que vos faça parecer uma pessoa normal e equilibrada. Nada de bebidas, conversas excessivas com estranhos ou adereços nas mãos. Bastam uns olhares e um sorriso. Se ela vos sorrir de volta é porque está receptiva à primeira troca de palavras. E escusam de ficar ansiosos. Nós nunca esperamos que vocês digam nada muito eloquente de qualquer forma. ;)

23 comentários:

Kahkba disse...

“olá, eu sou o gajo da bebida grande, máquina fotográfica, visitas regulares à casa-de-banho, e estou disponível.”-- Isto funcionava de certeza ! :D

Eu Mesma! disse...

ai o que eu me ri...
sim... eloquência nao é algo que caracterize os homens!

eu... disse...

Com um parágrafo foste mais útil do que a revista em 23 alíneas. Irra... Acho que só o ponto 17 se aproveita e mesmo assim só se a menina fumar.

Sapatos e Chocolate disse...

Já tenho passado por aqui algumas vezes, acho que o teu blog é mesmo engraçado e original :)

Di disse...

LOL! O que eu me ri com esses dois posts! Adorei a parte do "eu estou na esperança de conhecer o homem silencioso e assustador" com maquina fotografica, um problema urinario e uma bebida azul turquesa com um chapelinho x'D

Cookie disse...

Em resumo, o TEU resumo é que diz tudo. Num artigo que terá sido escrito por um homem, para quê tantas regras? Para os confundir? É tão simples, realmente... Só um grande totó é que precisaria de um manual de instruções como este...

Cookie disse...

Em resumo, o TEU resumo é que diz tudo. Num artigo que terá sido escrito por um homem, para quê tantas regras? Para os confundir? É tão simples, realmente... Só um grande totó é que precisaria de um manual de instruções como este...

Zarosky disse...

Será que o autor do manual experimentou seguir algum destes conselhos? Seria interessante saber a taxa de sucesso da criatura. Deve ser impressionante...

Luís André Costa disse...

o que eu aprendo aqui!! sábado já tenho planos! xD

OMOPrjct disse...

Deus ta livre!
Cada uma que um Homem até se apaga...
Mas pronto, ainda deve haver malta que se guie por estas coisinhas lol

Acredito que tantas instruções só vão culminar num desespero maior com que se entrou (pá malta que faz questão de sair pra ter "chamego")

Dois bons posts pa malta se rir :)
****

Vasco

ines disse...

"Nós nunca esperamos que vocês digam nada muito eloquente de qualquer forma." ahahahah =P

Tadinhos, eles às vezes so complicam.

Grinch disse...

Ai valha-me Deus!!!! E eu que já não saio à noite há tanto tempo. Tenho de ir rapidamente a uma discoteca, nem que seja para ser convidada para dançar por um moço que, no fim me agradece a dança (mas eu tenho o quê? 90 anos?) e vai à procura de uma mais nova e mais atraente. E depois despejo-lhe a bebida azul na cabeça, enquanto o porteiro lhe tira umas fotografias.

Voador disse...

É de facto um manual sobre "Como NÃO conseguir um engate numa discoteca."

Anónimo disse...

Para quando um post sobre como as mulheres "engatam" homens sem ficarem com fama de doidonas, tecnicas, cenários, dicas.
Eu como homem, interessa-me mais isso do que o cliché da disco, coisa que não frequento.
Obrigado

Ricardo disse...

In 'our' defence ;) devo dizer que numa primeira conversa (normalmente) o homem é que procura saber tudo sobre a mulher, e como tal percebo perfeitamente a alínea 23!

Concordo com o resumo e acima de tudo cada um tem que ser ele próprio.

Aproveito a oportunidade também para dizer que nós homens adoramos que vocês façam a abordagem também! Ou tem que ser sempre o homem?

Adoro o blog! Continua o bom trabalho!

Miss quero-paz-no-mundo-e-tal disse...

Belota es mesmo mesmo uma expert :) Vou passar este post ao meus amigos solteiros!! Isto merece ser traduzido noutras linguas.

André disse...

Acho que funcionava melhor com as regras de tango- cruzam-se os olhares, ou o homem ou a mulher faz o cabeceo - gesto de convite com a cabeça - e o outro retribui se quiser dançar.

Mas para engatar uma miúda numa discoteca...

observamos a pista, vemos se alguma está fortemente alcoolizada ou perdida separada da manada - grupo de amigas- e é essa em que investimos como um leão na savana

Duke disse...

De acordo com a minha experiência, acho que é mais difícil engatar raparigas em Portugal numa discoteca do que em muitos outros países em que eu já estive, principalmente Espanha e Inglaterra, já para nem falar dos Estados Unidos. As raparigas Portuguesas são normalmente menos receptivas do que as outras. Mas também é verdade que os homens Portugueses costumam ter menos jogo do que os outros. Ou são totós ou cagões, ou que não dá com mulheres estrangeiras.

Pessoalmente, acho que tem a ver com a nossa sociedade. Como sociedade, somos mais desconfiados e frustrados do que os outros. No que diz respeito ao assunto, no caso dos homens, se o rapaz for seguro, porreiro e esteja numa de se divertir sem preconceitos, muito provavelmente receberá um tratamento mesquinho por parte das raparigas, e se uma rapariga for mais viva, alegre, com pinta e sem medo do engate, é logo vista como puta, não só pelos homens mas como pelas próprias amigas.

Enfim, para aqueles, e aquelas, que tenham valor, não se preocupem com que as outras pessoas que não têm valor pensem de vocês.

Anónimo disse...

De facto o nome "Como não engatar uma miúda numa discoteca" seria mais bem empregue. São simplesmente ridículos muitos dos pontos aqui referidos. Como homem sei que em cada um de nós existe uma natural maneira de estar perante as mulheres, só que somos muitas vezes bloqueados pelos nervosismos naturais de alguem que se quer sentir bem na própria pele.
Caso tenham amigas próximas não hesitem em procurar o seu conselho nestes assuntos, sempre dão dicas interessantes e mais importantes que diarreias escritas em revistas sem valor.

Zé Povinho disse...

Isso da sinceridade tudo bem, mas aquilo da bebida o que aconselhas?

Filipe disse...

caga nisso, és a maior, todas as tuas observações fizeram sentido e fizeram me rir, o guiao tem cenas ridiculas lool

Anónimo disse...

Basicamente as mulheres não estão a espera de grande coisa, optimo! os homens não querem saber da vossa opinião, só querem festa, que diga-se voces também mas fazem-se dificeis deve ser para a autoestima

Felipe disse...

Ás vezes nem com estas dicas se consegue engatar uma miúda... é que elas são mesmo complicadas e sabem como deixar um homem louco!! Mas pelo menos isto já é um bom princípio ;)