sexta-feira, 6 de maio de 2011

Tão bom :)

10 comentários:

Ruiva disse...

Adorei!!!!!!
Ontém estive na escola portuguesa de Moçambique e posso dizer que senti verdadeiro orgulho patriota! Alguns dos futuros líderes deste país, terão o nosso ensino como referência, numa escola de eleição, onde até se podem encontrar pavões e galinhas do mato a passear calmamente no pátio com os alunos!

Patricia disse...

Amei!

Manuela disse...

Belota, gostei muito deste filme. Não é só mostrar, mas também nos faz bem a nós :)

Fernanda disse...

Quando vi este filme no sábado, mostrei às minhas filhas, para que elas entendem como o n/ país é grande ! Estamos, isso sim, a passar por um momento muito mau...
Para meu espanto, hoje a minha filha mais velha (12 anos), diz-me que na aula de fisico-quimica tiveram aula de história. Isto porque a professora resolveu explicar aos seus alunos o conteúdo daquele filme.
Por isso só posso dizer ...ADOREI...

Fernanda Souto

Anónimo disse...

É realmente uma boa peça de propaganda e fez mais pela auto-estima e possivelmente em termos indirectos, pela economia nacional, que muitos discursos à nação.

Agora é preciso trabalhar e não viver dos feitos dos nossos antepassados.

Anónimo disse...

É realmente uma boa peça de propaganda e fez mais pela auto-estima e possivelmente em termos indirectos, pela economia nacional, que muitos discursos à nação.

Agora é preciso trabalhar e não viver dos feitos dos nossos antepassados.

Anónimo disse...

Sinceramente, parece-me bastante pueril. We, we, we... isto leva a algu lado?
Existem afirmações que nem sequer estão correctas, mas a grande maioria dos portugueses não se dá ao trabalho de confirmar.

Devemos obviamente sentir orgulho em Portugal, mas já chega de viver de glórias passadas. Não sabemos gerir os recursos do país, continuamos a eleger partidos e políticos sem pingo de patriotismo nem de competência e continuamos a não aceitar que todos nós temos uma grande fatia de culpa na situação actual que se vive. O estado do país piorou nos ultimos tempos, mas há pelo menos 10 anos que se fazem más escolhas.
Gostamos muito de reclamar e apontar dedos, mas apresentar soluões e tomar iniciativa, nada.

Os Finlandeses têm todo o direito em não querer ajudar. Quer quer emprestar dinheiro a outro que não o sabe gerir e que gasta o que tem e o que não tem? Eu não.
Para além do +, esta ajuda é 1 "presente envenenado".

Beatriz

Belota disse...

Beatriz, gostava de salientar aqui uma coisa que disseste e em que acho que o país anda todo a falhar: "não aceitar que todos nós temos uma grande fatia de culpa na situação actual que se vive".

Só se culpa a classe política, mas eu vejo muita gente em manifestações que depois não faz mais nada. Nem um acto tão simples e tão importante quanto votar.

PS disse...

Já tinha visto o vídeo e achei que estava muito bem conseguido. Os finlandeses fizeram um em resposta, já viste? Na minha opinião, achei-o fraquito, mas pode ser simplesmente o patriotismo a falar!
Acho importante que as pessoas saibam muitas das coisas que os portugueses fizeram, mas ninguém sabe.
Por outro lado também acho que a crise económica que vivemos também deve ser encarada por todos e não apenas pela classe política. Todos os cidadãos têm que dar o seu contributo para sairmos dela. Podem começar por votar. É vergonhoso que seja a abstenção a ganhar sempre as eleições. Qual é a moral que as pessoas podem ter para criticar quando nem sequer se dignam a fazer uma coisa tão simples como dirigir-se à mesa de voto e colocar uma cruz no partido que consideram mais capaz.

Anónimo disse...

Aconselho:
http://estadosentido.blogs.sapo.pt/1550557.html