terça-feira, 21 de outubro de 2008

Disparates no mundo da Belota: Cruzeiro “Pérolas do Atlântico” - dia 05 de 08 Casablanca


13h: desembarque em Casablanca. Assim que meteu os pés em terra firme, a Belota lá arranjou maneira de perder o cartão de embarque... Não tivesse dado logo por isso e alertado o senhor da tripulação, e nessa noite teria ficado em Marrocos a dormir ao relento! (sim, que isto de perder as chaves de casa acontece tanto cá como nas férias...)

14h30: visita à Mesquita de Hassan II. Entre as muitas coisas interessantes sobre a religião muçulmana, lá acabámos todos por descobrir que por questões de purificação do corpo, a seguir a sexo, os muçulmanos lavam minuciosamente o corpo por partes! Primeiro a parte esquerda completa e de seguida a parte direita! Ora pelas minhas contas isto deve dar qualquer coisa como 30 minutos de sexo e 45 minutos de duche. Mas ok, cada um com as suas coisas...

17h: “Ah e tal, quem precisar de usar a casa-de-banho, se calhar agora era uma boa altura para o fazer...”, disse a guia da excursão. E lá foi toda a gente à casa-de-banho. E quando digo toda a gente, foi mesmo toda a gente que aquilo tinha aí uns 20 compartimentos unisexo. Só para deixar uma ideia, aqui fica uma fotografia dos “lavatórios”:

Atenção aos banquinhos! Nas nossas casas-de-banho por aqui não existem banquinhos para lavar as mãos. Lava-se de pé e é se se quiser! Em contrapartida lá também não existiam toalhas para secar as mãos e os baldes em cima do muro têm um propósito, é que caso ainda não tenham reparado, não existem lavatórios propriamente ditos... Sanitas é mais uma coisa imaginária, existe um buraquinho no chão e em vez de papel higiénico lá vem outra vez o baldezinho de metal...

18h: compras sem possibilidade de regatear preços. Está mal...

20h: jantar. “Olha, era tema marroquino e na minha mesa está tudo vestido de gala! É que não acertamos uma...”

22h: início de tempestade.

2 comentários:

$@rit@ disse...

Gostei particularmente dos banquinhos na casa de banho! LOL!

E claro que não pude deixar de me rir ao imaginar diálogos em tudo semelhantes aos teus, caso eu fosse num cruzeiro com o meu pai! Haja pais :)

poupinhas disse...

LOl.. estou a gostar muito deste Diário de Pérolas a Bordo.
Bacio*